Postagens

Mostrando postagens com o rótulo corrupção

Aonde o Brasil pode parar conduzido por ele

Tem se passado pouco mais de um ano da ratificação da definitiva perda do mandato por Dilma Rousseff, confirmando-se de vez o cargo a seu natural substituto Michel Temer. O progresso tecnológico global em muitos ramos profissionais e o envelhecimento da população brasileira geram sinais da necessidade de reformas na legislação trabalhista, no sistema previdenciário, nas condições para a fluidez no fluxo de mercadorias e lucros entre empregadores, empregados e clientes e na fonte, entre os serviços essenciais a todo humano, das habilidades necessárias a uma bem-sucedida participação no mercado, a educação. Algo que o presidente e seus correligionários reconhecem, dando um potencial fôlego para se reerguer a economia deste gigante latinoamericano. Têm o processo evolutivo da lida com esses assuntos e a derrota das forças políticas remanescentes do antigo regime, contudo, obstáculos ao alcance de celebráveis gradações no inevitável papel influenciador que na robustez das iniciativas meta…

Luta em estágio inacreditavelmente bom, que, porém, não é o final

Está próxima a vez dele? A justiça brasileira, disponibilizando Lula para prisão e perda de direitos políticos, transpôe o tabu em que consistia a probabilidade geral de antigos ocupantes do mais alto cargo do Executivo ter uma recompensa assim segundo seu zelo para com as leis. Mas a determinação dos devotos do molusco (tanto a membresia do PT e partidos aliados quanto os informais, fixados entre os cidadãos comuns) para retirarem-no dessa para eles catastrófica turbulência se encaixa no espaço que Sérgio Moro reservou no trâmite do processo para tal de maneira a vulnerabilizar a sérias privações os caminhos do juiz e de outras pessoas comprometidas em fazer com que se saia bem quem mereça.

O veredicto do magistrado federal curitibano datando do recente dia 12 alçou Luiz Inácio Lula da Silva a uma excepcional e justa posição na história republicana desta pátria, apesar das inúmeras desperdiçadas chances que o decurso de tal prosseguinte fase política ofereceu para que se desencadeass…

Gambianos, e não mais gambiarras!

O ano começou na Gâmbia com seu povo finalmente alcançando uma progredida realidade que esteve a perigo de continuar sendo um sonho épico, como tem sido por 22 anos. No concluído semestre a conturbada transição presidencial geradora de efeito dominó reordenador sobre as outras instâncias de poder atraiu mais nítidos esforços para amparar os tão carentes moradores do país africano, em nível condizente com os fortalecidos anseios por melhoras nos recursos úteis aos indivíduos no atendimento a suas demandas vitais e no uso de suas capacidades para o bem de outrem. Na renovada dinâmica institucional daquele Estado, contudo, sobrevivem substanciais heranças do extinto regime ofuscantes para uma inteira certeza de que a jornada democrática seguirá rumos exitosos.

Logo após se acomodarem em um avião, Yahya Jammeh, sua família e uma leva de gente responsável pelo suporte a este durante os mais de 22 anos em que presidiu a Gâmbia cruzavam os céus rumo ao exílio na Guiné Equatoria. Belo sinal d…